Plano de Saúde Popular!

Uma das principais propostas do governo Michel Temer para diminuir gastos públicos é a criação dos chamados “planos de saúde populares”. A meta é diminuir a pressão sobre o SUS (Sistema Único de Saúde), repassando demanda para o setor privado a partir de convênios com preços mais acessíveis. “O orçamento é finito, não há recursos ilimitados. Sou ministro da Saúde, não sou só o ministro do SUS (…) Isso ajudará a agilizar o atendimento das pessoas e a construir a universalização que está prevista na Constituição”, afirmou o ministro da Saúde Ricardo Barros em julho ao jornal “Folha de S.Paulo”.

Link para matéria: www.nexojornal.com.br

Atualmente….

Três tipos de planos populares de saúde foram apresentados pelo governo para avaliação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que deverá se manifestar sobre a “viabilidade técnica”. Pelos termos gerais da proposta, o usuário terá de pagar “ao menos 50% do valor de procedimento” como coparticipação, os preços do serviço poderão ser reajustados apenas “com base em planilhas de custo”, haverá “obrigatoriedade da segunda opinião médica” nos casos mais complexos, entre outras mudanças.

O primeiro tipo sugerido é o “Plano Simplificado”, que não cobre internações, terapias e exames de alta complexidade, urgência e emergência ou hospital-dia. No documento, assinado pelo secretário de Atenção Básica do Ministério da Saúde, Francisco de Assis Figueiredo, o argumento é que até 85% dos problemas de saúde do beneficiário podem ser resolvidos apenas com os serviços ofertados: consultas, terapias e serviços de diagnóstico de baixa e média complexidade.

 

No segundo modelo proposto, chamado de Ambulatorial mais Hospitalar, o usuário terá acesso a serviços de baixa, média e alta complexidade, mas começará o atendimento obrigatoriamente por um médico de família ou da atenção primária. Caso ele indique o paciente para a rede hospitalar, será preciso ouvir uma segunda opinião que “reafirme a necessidade”.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/

Ainda….

image description

Fonte: Internet

Houveram questionamentos do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) sobre essa proposta da mudança na legislação brasileira.

Leia mais em: https:www.acontecenoticias.com.br

O assunto é longo, mexe em uma estrutura delicada! Vamos ver como se desdobrará para a população…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s